My blog in your language

domingo, 21 de junho de 2009

Sim, você pode mesmo ser o que quiser!


Olá pessoal! Dei uma pequena sumida..eu sei..mas é que vou apresentar um trabalho num congresso, aí vcs podem imaginar a loucura! Mas a grande verdade é que eu gosto de escrever aqui quando posso relacionar as mais variadas "fontes" que recebi no meu cotidiano e, então, o resultado é este texto... Me peguei chorando esses dias e pensando o porquê de chorar quando alguém me irrita ou me magoa, e a única conclusão que cheguei é a de que sou uma besta! Porque eu cresci ouvindo frases feministas que diziam que posso ser quem eu quiser, que o mundo mudou e que mulheres não precisam ser tão sensíveis.

Na verdade, eu quero poder ser sensível sim, mas também quero ter a "frieza racional" masculina(?); quero ser sim socióloga, mas poder também escrever sem apoios de tipos sociais; quero poder amar festas, mas também querer ficar sozinha; quero ser organizada, mas poder ser um poico desleixada de vez em quando.

É, nós somos mosaicos de contrastes, citações e pessoas, mas sempre com o nosso temperinho particular. Eu quero - e vou- ser eu mesma, se não lhe agradar, paciência, mas eu tenho o direito de ser feliz ainda na minha própria, e desmedida, tristeza! Me deixem sonhar que não sou velha só porque tenho 24 anos pois, adivinhem só, eu me sinto a pessoa mais jovem deste mundo! Me deixem ser uma contradição, é dela mesmo de que gosto. Quero ser livre para parecer um padrão, mas ser melhor do que isso: ser fundamental na sua vida!

Toda essa loucura da última semana eu herdei de "referências" com "Marley e eu"(vc não gostou?não viu?Que pena!), os sorrisos dos meus brinquedos(não é um livro, nem filme!), e minhas listas, que esta altura, foram pro espaço, ou até que eu realize mais um sonho que tenha sentido! A imagem do post é minha Sad Sam, ela tem a fisionomia trsite, mas quem não te garante que ela não esteja explodindo de felicidade por ser assim???

13 comentários:

  1. Pois é, quem não garante?
    Também tou pensando nisso ultimamente.

    ResponderExcluir
  2. Michelle,

    Ela não tem a fisionomia triste, o olhar dela só pede carinho... dá colo, vai..rs


    Beijo grande, menina linda.

    Rebeca


    -

    ResponderExcluir
  3. Ouuuun,que show!
    Amei de novo,mesmo,outra vez!rsrsrs
    Gostei da sua postura,minha amiga!Isso aí!Que se danem os outros se somos um emaranhado de contradições!(eu entendo,surto assim de vez em quando!rsrsrsr)
    Enfim,obrigada pelo carinho de sempre!Adoro e me emociono de verdade com os seus comentários sempre tão carinhosos!
    Um enorme beijo,e que dê tudo certo no congresso,viu?
    Adoro vc!*-*

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    fico feliz que tenha gostado do blog!
    tbm gostei do seu ;)
    eu acho importante incentivar o contato com os livros..faz tao bem...foi uma pena q eu so pude ir no penultimo dia e nao quis postar algo sem conferir primeiro..mas nao que vem ja aviso bem antes...é a Bienal ta vindo ai, em setembro...ja estou com mt espexctativa..pq vc n da um pulinho aki no rio?
    Bjks
    Nath Souza

    ResponderExcluir
  5. Somos mesmo mosaicos de contrastes, sempre mais complexos do que as "camisas de força" que querem colocar em nós. Como as pessoas vivem para classificar as outras, o negócio é saber que a "carapuça não serviu", não.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Michelle!

    Podemos e devemos ser quem quisermos (desde que não "atropelemos" ou abafemos ninguém)!
    Temos nossas fraquezas e forças, nossas contradições, senão seríamos uns seres muito monótonos e cinzentos.
    Adorei o post!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Bom, sei que nunca deixei nenhum comentário aqui, mas sempre que dá eu venho ver suas atualizações. Gosto do seu blog, e é por isso que tem uma surpresinha lá no meu blog (o link é: http://lilly15.blogspot.com/).
    Passa lá pra dar uma olhadinha, ok?!

    ResponderExcluir
  8. OOIi
    É realmente, tem hora que nos preocupamos tanto com o que os outros pensam, que não focamos na melhor pessoa da terra NÓS MESMOS.
    E o pior é quando querem que sejamos da forma que essas pessoas pedem ... Mas enfim, acho que ultimamente tenho falado muito isso: sou assim, não gostou? e eu com isso
    kkkkkkkkkkk
    bjinhos

    ResponderExcluir
  9. Olá amiga Michelle, bom te ver! Belissimo trabalho, encantado, maravilhoso, parabéns. Apresento o texto abaixo:
    “Antes de falar, escute.
    Antes de julgar, espere.
    Antes de rezar, perdoe.
    Antes de escrever, pense.
    Antes de desistir, tente.
    Na busca por mim, descobri a verdade.
    Na busca pela verdade, descobri o amor.
    Na busca pelo amor, descobri Deus.
    E em Deus, tenho encontrado tudo.
    Enquanto navegar pela vida
    Não evite tempestades e águas bravias.
    Apenas deixe-as passar.
    Apenas navegue e continue.
    Sempre se lembre:
    mares calmos não fazem bons marinheiros.
    O mais importante em qualquer jogo não é vencer,
    mas participar.
    Da mesma forma, o mais importante na vida não é o triunfo, mas o empenho.
    O essencial não é ter vencido, mas ter lutado bem.” A. d.
    Agradeço fortemente de coração a sua atenção e a sua gentileza. Deixo votos de uma semana repleta de muitas conquistas, muitas bênçãos e que reine a paz, saúde e proteção, brilhe sempre! Fique com Deus. Encontraremos-nos sempre por aqui. Felicidades.
    Valdemir Reis

    ResponderExcluir
  10. Pois é, e são as escolhas que fazemos que nos definem quem somos!

    ResponderExcluir
  11. Nasceu!
    Nascem a todo o instante
    Os sentires vindos da alma
    Tatuados a cada semblante

    Um beijo na tua procura
    Um abraço fica suspenso
    Um sorriso desponta da tristeza
    Um olhar prende o momento


    Bom fim de semana



    Doce beijo

    ResponderExcluir
  12. Muito complexo seu texto garota!

    Acho q a graça tah aí, em ser diferente,
    vc n precisa ser o q os outros querem,
    seja o q vc é.

    E procure sempre a felicidade!!!

    ;**

    ResponderExcluir